sábado, 23 de julho de 2011

OS CINCO MISTÉRIOS DAS SETENTA SEMANAS

BEM-VINDO AOS MISTÉRIOS DE DEUS!


Por Jaime D. Silva e Júlio C. Albach

Que Deus te abençoe em Graça e em conhecimento!

Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo”. Dn. 9:24

Sem conhecer os cinco mistérios das setenta semanas, qualquer interpretação dessa passagem tenderá a ser polêmica permanecendo na letra, particular e morta.
“Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória”. 1Cor. 2:7

-O primeiro mistério: Duas mensagens numa sóEm sombras e em Luz (A imagem exata das coisas). Deus usou duas mensagens, para falar a dois povos de “DUAS FORMAS DIFERENTES:”
a). De forma indireta em sombras no antigo testamento, pela lei e os profetas em linguagem histórica e figurativa para aviso nosso.
b). E de forma direta no novo testamento, através da Luz do Evangelho de seu Filho a imagem exata das coisas (Hb. 10:1), para cumprimento sobre seu povo nos últimos dias. Dn. 10:14
Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos”. 1Cor. 10:11

-O segundo mistério: Dois povos de Deus, num só.
Deus usou duas mensagens (a profecia de Jeremias e a visão de Daniel), para falar sob o Evangelho, com “DOIS POVOS DIFERENTES” (Israelitas e gentios), que no Reino Milenar serão um único povo de Deus”.
“Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor”. Jo. 10:16 - Gl. 3:27-29.

-O terceiro mistério: Dois reinos, num só.
Deus usou essas duas mensagens, para abranger “DOIS REINOS DIFERENTES:” (o Israel segundo a carne e o Israel segundo o espírito - a Igreja), que no futuro farão parte de “UM SÓ REINO DOS CÉUS” (Ef. 1:9-10); cujas capitais do milênio serão: A Jerusalém terrena e A JERUSALÉM CELESTIAL” (Hb. 12:22).
“E acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor no cume dos montes, e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações. 
E irão muitos povos, e dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó (Jerusalém Celestial), para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a leie de Jerusalém a palavra do Senhor”. Isa. 2:2-3

-O quarto mistério: Dois selamentos, num só.
Deus determina o selamento das setenta semanas de duas formas diferentes: O cumprimento cronológico dela e o seu selamento profético total.
-O cumprimento cronológico das setenta semanas:
A contagem de tempo iniciou com a saída da ordem, para reconstruir Jerusalém até ao Messias, 7+62=69 semanas de anos=483 anos (Dn. 9:25), tendo sua sequência na grande tribulação, nos 42 meses da 1ª besta (Ap. 13:1) sobre a Igreja gentia, terminando a contagem nos 1.290 dias do anticristo - a outra besta (Ap. 13:11), sobre os remanescentes israelitas “ANTES” da vinda do Messias, cumprindo assim, “a cronologia” da última semana, das setenta de Daniel.

-O selamento total da profecia das setenta semanas:
“...e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo”. Dn. 9:24

Essa profecia se cumprirá ou será selada totalmente, somente depois da vinda do Senhor (da Justiça Eterna), da Batalha do Armagedom e do Tribunal de Cristo (o Juízo em presença de trono, p/ todas as almas. Mat. 25:31 a 34), no início da era Milenar, quando os santos herdarem o reino, e Jesus for ungido por Deus em Sião, o rei de toda a terra.
“Eu, porém, ungi o meu Rei sobre o meu santo monte de Sião”. Sal. 2:6

E o Senhor será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o Senhor, e um será o seu nome”. Zac. 14:9

-O quinto mistério: Dois tempos, num só.
Deus usa essas duas mensagens para abranger “DOIS TEMPOS DIFERENTES:” (o passado e o futuro), que após o selamento dessa profecia, quando forem cumpridas todas as coisas, será UM TEMPO ETERNO.
“E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre”. Ap. 22:5

Conclusão:
Portanto, conforme já dissemos anteriormente, nem a profecia de Jeremias e nem as setenta semanas de Daniel, são mensagens direcionadas somente ao povo israelita, e nem somente para aquele tempo, como interpretam erroneamente as várias teologias. Antes, essas mensagens são dirigidas, a todo o povo de Deus (Gentios/israelitas), daqueles dias, até a consumação dos séculos; pois elas trazem no seu bojo, a repetição de sete características principais da Palavra de Deus no trato com seu povo, de Adão até ao arrebatamento da Igreja, ante a última trombeta. Confira no terceiro tema...

“Mas, como está escrito:As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.
Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus”. 1Cor. 2:9-10

Jaime e Júlio
Copyright © 2010 por
Jaime D. Silva e Júlio C. Albach
Todos os direitos reservados

Permitido cópia para estudos, compartilhamento com outros sites, com indicação da fonte. Proibido uso comercial em conteúdos de livros - cds e outros.